publicidade
Subscribe for notification

Tour de France: Pacher, Pogacar, Cavendish, Quintana… Para quem são as camisolas distintas?

Mark Cavendish venceu o sprint durante esta 13ª etapa entre Nîmes e Carcassonne. Como na quinta-feira, as camisas distintas não mudaram de proprietário na chegada ao departamento de Aude. Quentin Pacher (B&B Hotels / KTM) foi eleito o mais combativo.

CICLISMO – UCI WOLRD TOUR / TOUR DE FRANCE 2021

13ª etapa – Nîmes – Carcassonne (219,9 km) – Sexta-feira, 9 de julho de 2021

A vida dos maiôs

Camisa amarela: Tadej Pogacar (SLO / Emirados Árabes Unidos)

Como na véspera, Tadej Pogacar viveu uma nova etapa tranquila após o medo da dupla subida do Mont Ventoux na quarta-feira. No final de uma etapa bastante entediante para os espectadores, mas também para os pilotos, o esloveno mostrou pouca vontade com a moto entre Nîmes e Carcassonne. No papel, não foi uma etapa perigosa para o líder da seleção dos Emirados Árabes Unidos e foi confirmada na chegada. Ele ainda tem um colchão de 05’18 “à frente de Rigoberto Uran (EF-Nippo), 05’32” sobre o dinamarquês Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) e 05’33 “sobre Richard Carapaz (Ineos-Granadeiros). Tadej Pogacar terá que ter cuidado no sábado durante a etapa montanhosa entre Carcassonne e Quillan.

Maillot vert: Mark Cavendish (GBR / Deceuninck-Quick Step)

Que passo para o Deceuninck – velocista Quick-Step! Depois da oportunidade perdida na quinta-feira em Nîmes, Mark Cavendish venceu de forma brilhante o sprint em Carcassonne nesta sexta-feira. Com este sucesso, o britânico igualou a lenda Eddy Merckx com 34 vitórias no Grande Boucle. Na classificação do Green Jersey, o velocista teve muito sucesso com um oitavo lugar (8 pontos) no sprint intermediário de Fontès, o que lhe dá uma vantagem ultraconfortável de 99 pontos (279 pontos) sobre Michael Matthews (178 pontos). Atrás, encontramos Jasper Philipsen (Alpecin-Fenix, 171 pontos), Sonny Colbrelli (Bahrain Victorious, 151 pontos) e Julian Alaphilippe (Deceuninck – Quick-Step, 131 pontos).

Camisa de bolinhas: Nairo Quintana (COL / Arkéa-Samsic)

Nairo Quintana passou um dia bastante tranquilo, com apenas um ponto distribuído, no topo da Côte du Pic Saint-Loup e de volta nas mãos de Pierre Latour. De resto, o colombiano voltou a cumprir o programado, tendo o cuidado de não deixar forças nesta fase. Sábado, um grande dia aguarda o escalador de Arkéa-Samsic com cinco dificuldades para escalar incluindo três da segunda categoria. Com 7 pontos à frente de Wout van Aert (Jumbo-Visma) e 8 à frente de Michael Woods (Israel Start-Up Nation), Nairo Quintana terá de estar vigilante desde o início de Carcassonne.

Maillot blanc: Tadej Pogacar (SLO / Emirados Árabes Unidos)

Como vice-campeão da atual camisa amarela na classificação de camisa branca, Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma) usa atualmente a túnica característica. Neste dia bastante tranquilo, o dinamarquês não sofreu e conseguiu passar pelas quedas dos outros cavaleiros. Ele ainda está 5’32 ”atrás de Tadej Pogacar na corrida pela camisa branca e é o terceiro na classificação pela camisa amarela.

Classificação da equipe: Deceuninck – Quick-Step (DQT)

Com a vitória no sprint de Mark Cavendish, o curso de treinamento Deceuninck – Quick-Step foi duplamente recompensado! O treino da equipa belga voltou a funcionar muito bem com Michael Morkov, o peixe-piloto de Mark Cavendish, a terminar em segundo na etapa à frente de Jasper Philipsen (Alpecin-Fenix). Se Julian Alaphilippe se levantou no final da etapa, principalmente na antecipação dos próximos dias, será necessário acompanhar atentamente o estado de saúde de Tim Declercq, envolvido na grande queda do dia.

Combativo do dia: Quentin Pacher (FRAL / B & B Hotels / KTM)

Com Pierre Latour, Sean Bennett e Omer Goldstein, Quentin Pacher foi um dos atacantes do dia desta 13ª etapa que finalmente foi premiado com Mark Cavendish após um sprint massivo. O francês tentou a sorte a 45 quilômetros da chegada, quando o pelotão rolou em velocidade moderada e Latour e Goldstein, os últimos sobreviventes da fuga, acabaram de ser engolidos pelo pelotão. Pacher contou até um minuto e meio mais cedo. Ele finalmente foi pego por sua vez, a 19 quilômetros do final. Ele não perdeu tudo, porém, com este babador combativo vermelho da época.

publicidade
Compartilhar
Por
Redação
publicidade

Publicações recentes

Transmissão de São Paulo e Palmeiras ao vivo pela Copinha

PUBLICIDADE A transmissão na TV será via SporTV, na TV fechada e Rede Vida, na…

2 horas atrás

Monfils mantém a chama!

Completamente recuperado, Gaël Monfils se classificou para as quartas de final do Aberto da Austrália…

2 horas atrás

NA TRAVE! Talles quase empata o jogo nos acréscimos para o São Paulo contra o Palmeiras

PUBLICIDADE Na grama! Cruzamento na área do Palmeiras, a bola é ajeitada para Talles, que…

5 horas atrás

Os sóis permanecem imperturbáveis

Enquanto os Suns assinaram a sexta vitória consecutiva contra os Pacers, os Bucks são agora…

5 horas atrás

INACREDITÁVEL! Torcedor do São Paulo parte pra cima de jogadores do Palmeiras com uma faca

PUBLICIDADE Invasão de campo. Torcedores do São Paulo invadem o gramado para discutir com jogadores…

8 horas atrás
publicidade

Qatar 2022: Um presente envenenado para os Blues?

Semeada no sorteio da Copa do Mundo de 2022, em 1º de abril, a seleção…

8 horas atrás

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.