Marie Wattel deu tudo, mas não foi o suficiente. Envolvida na final dos 100m borboleta depois de bater o recorde francês de distância neste domingo nas semifinais, a garota do Lille não conseguiu conquistar uma medalha. Passada para a terceira posição a meia distância, Marie Wattel não resistiu ao regresso da bela flor da borboleta dos 100m. Campeã mundial de distância em 2019 em Gwangju, Margaret McNeil confirmada na piscina do Centro Aquático de Tóquio. O canadense venceu com novo recorde para as Américas em 55,59, pouco mais de um décimo do recorde mundial de Sarah Sjöström, apenas sétimo nesta final. Yufei Zhang leva a medalha de prata (55”64) à frente da australiana Emma McKeon (55”72, novo recorde para a Oceania). Marie Wattel terminou a final em sexto lugar em 56”27, o segundo melhor tempo de sua carreira. “Minha primeira análise foi um péssimo acabamento. Estou longe da parede quando chego mas, sinceramente, não me arrependo, confidenciou a francesa ao microfone do França Televisores. Uma vez em 55”7, acho que só não tive hoje (segunda-feira). Acho que poderia ter nado um pouco mais rápido do que ontem (domingo), mas há muitas aulas para depois. Fazer um 56”2 é enorme. Foi uma final olímpica e foi muito boa porque estava atrás do bloco, queria ir e é legal. Eu ainda tenho 100m livres e acho que posso fazer grandes coisas. Eu não estou arrependido. “