Subscribe for notification
Categorias: Internacional

Quarentena levantada para os Blues

A FFR confirmou este domingo que, na sequência de uma onda de testes de despistagem do coronavírus que não revelaram qualquer contaminação, foi levantada a quarentena imposta aos jogadores e à gestão do XV de França.

O XV da França poderá se preparar totalmente para sua turnê no Japão. Chegados à terra do sol nascente nesta quinta-feira antes das duas partidas contra o Brave Blossoms, os jogadores e a direção tricolor tiveram que respeitar uma rigorosa quarentena para evitar qualquer propagação do coronavírus. Assim, durante três dias, as únicas viagens autorizadas foram aquelas que permitiram que os 42 jogadores deixassem seu hotel em Tóquio para chegar ao campo de treinamento e depois retornar.

Ao mesmo tempo, toda a delegação tricolor teve que passar por uma bateria de testes de triagem com o objetivo de levantar essa quarentena o mais rápido possível enquanto a primeira partida contra o Japão está marcada para o próximo fim de semana na Toyota. Felizmente, através de um comunicado de imprensa, a Federação Francesa de Rugby (FFR) confirmou que as restrições impostas ao XV da França foram levantadas.

Os Blues libertados do constrangimento dos testes

“De acordo com o protocolo da Federação Japonesa de Rugby, todos os jogadores e dirigentes do XV da França presentes no Japão realizaram hoje uma série de testes RT-PCR. Todos os resultados são negativosanuncia o FFR neste comunicado de imprensa. A quarentena imposta ao grupo por três dias com o objetivo de limitar as viagens apenas entre o hotel e o campo de treinamento é levantada. Além disso, especifica-se que “esta série de testes é a última tendo em vista as duas partidas contra o Japão pelo Summer Tour 2022”. Enquanto o início do rali foi marcado por vários resultados positivos, incluindo os de Max Spring e Aymeric Luc, é um grupo completo que poderá enfrentar o primeiro de seus dois jogos de teste programados contra o Brave Blossoms por ocasião da última turnê organizada antes da Copa do Mundo de 2023.

Compartilhar
Por
Redação

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.