Subscribe for notification
Categorias: Internacional

O Raid Amazones apaga suas vinte velas

Fundado em 2001 por Alexandre Debanne, o Raid Amazonas comemora excepcionalmente seu 20º aniversário este ano. Como o encontro não ocorre desde 2019, duas edições ocorrerão em rápida sucessão no Sri Lanka, entre 13 de março e 6 de abril. Uma grande estreia para o primeiro raide 100% feminino, unido e itinerante.

Se o Raid Amazones queria marcar a ocasião, dificilmente poderia ser mais forte. Para seu grande retorno após três anos de ausência, a primeira raid 100% feminina e unida está comemorando suas vinte velas este ano. Alexandre Debanne, o fundador, deveria ter comemorado esse aniversário mais cedo, mas a pandemia passou por isso e obrigou o Raid Amazones, já cancelado em 2020 pelo mesmo motivo, a esperar mais um ano antes de retomar seus direitos. Assim, o bolo sairá finalmente do forno quando esta edição de 2022, que marcará o grande regresso da competição tão querida a Alexandre Debanne. Este último ainda reservou uma ração em dobro para os participantes, já que pela primeira vez desde a criação do Raid Amazonas, duas edições acontecerão em rápida sucessão este ano, e isso em menos de um mês.

Fundado em 2001, o evento é acessível a mulheres de todas as idades e independentemente do nível esportivo. “Quando vejo meninas ultraesportivas chegando, estremeço um pouco, porque não é esse o objetivo”, lembra Alexandre Debanne.

Retorno ao Sri Lanka

O Sri Lanka, que já sediou o evento em 2004, 2009 e 2018, sediará duas edições: uma primeira de 13 a 23 de março e uma segunda de 27 de março a 6 de abril. E como está escrito que nada sairá como planejado este ano no Raid Amazones, uma terceira edição será oferecida aos competidores no final de 2022. Com essa agitação, Alexandre Debanne teria quase esquecido que seu bebê, que já não é mais um, já tem vinte anos. “Essas duas décadas, eu não as vi passar. Eu percebi isso, mas nem fui eu que pensei nisso. Eles me disseram: “Você viu, faz vinte anos? “. Ah sim, merda, já (risos). Tentaremos colocar os pratos pequenos nos grandes, na medida do possível, pois apesar da provável saída da crise do Covid, continuamos lá. Apesar de tudo, temos que respeitar uma bolha de saúde, que tenhamos atenção ao distanciamento social… Vamos ver, nos adaptamos dia a dia”, alerta o ex-anfitrião. Este entusiasta do desporto e das viagens, que não esconde o facto de ter aproveitado estes dois anos sem o Raid Amazones para recarregar as baterias, ainda não está infeliz por regressar ao serviço.

“A emergência nos coloca de volta no banho”

“Não é que eu não tenha perdido, mas durante o último Raid em 2019 no Vietnã, estávamos saindo de três anos de sprint e estávamos atirando em três Raids por ano…! As garotas estavam pegando fogo, elas eram como loucas. Além do Vietnã, eu disse para parar, porque eu não aguentava mais e a gente ia morrer (sic). De repente, Covid… descansamos! Bem, no segundo ano, pensamos que era muito. E aí, recomeçamos, então estamos felizes. Estamos um pouco enferrujados, nossos reflexos estão um pouco embotados, mas a urgência nos coloca de volta no meio disso! “Já foi ao local verificar os mínimos detalhes, o chefe do Raid Amazones retornará a Paris em meados de março para receber os participantes no aeroporto. Um hábito que ele sempre se impôs. “Voltei do Sri Lanka de propósito para recebê-los e levá-los a bordo, é o mínimo que posso fazer. Eu não estou dizendo a você a atmosfera. Além disso, no avião, há apenas nós! Para a ocasião, a empresa “Sri Lankan” ainda enfeitou o avião que transportará os participantes com o logotipo do evento. Este Raid Amazones 2022 será um marco. Certamente.

O Raid Amazones é um evento que promove a autotranscendência e a introspecção por meio do esporte. Essa competição faz parte daquelas experiências humanas que muitas vezes mudam a percepção da vida e do mundo. Uma viagem ao mesmo tempo interior e concreta, pessoal e coletiva, criando uma solidariedade única entre competidores que passam por exigentes eventos desportivos, em equipa. Uma aventura humana que abre os olhos e o coração às diferenças, em contato com a população do país atravessado – um país diferente a cada ano – (Guiana, duas vezes, Ilha da Reunião, duas vezes, Maurício, três vezes, Camboja, três vezes, Sri Lanka, quatro vezes, Quênia, Mayotte, Malásia, Bali, Califórnia e Vietnã já sediaram o Raid Amazones) – e sua cultura. Descobrir a si mesmo, entre outros e no fim do mundo, é isso que o Raid Amazones oferece há 20 anos.

Mais de 400 aventureiros vão se encontrar na antiga ilha do Ceilão, no Sri Lanka, para viver uma aventura única, tendo a natureza como playground.Dividas em equipes de dois ou três, as “Amazonas” vão desafiar durante seis dias, no início manhã, em disciplinas como mountain bike, canoagem, corrida em trilha, tiro com arco e outros eventos surpresa, tudo em total imersão na suntuosa natureza do Sri Lanka. À tarde, a batida pura e dura dará lugar ao encontro com a população local. Um desafio humano acima de tudo, o Raid Amazonas permite descobrir as paisagens, mas também a cultura e as tradições do povo do país anfitrião.

Compartilhar
Por
Redação

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.