Subscribe for notification
Categorias: Internacional

O PSG quer tirar o Milan!

O PSG vê as coisas de forma ampla para resolver seus problemas nos corredores.

As grandes manobras começaram no PSG. E se o noticiário parisiense, além da interminável novela Mbappé, foi dominado nos últimos dias por rumores sobre o futuro de Mauricio Pochettino, os líderes dos vice-campeões da França não são menos ativos no front.

Leia também: Mbappé, o golpe de teatro veio da Espanha?

Antes de voar para a Argentina, o ex-zagueiro central manteve vários encontros com Nasser Al-Khelaïfi e Leonardo para discutir a janela de transferência do verão. A oportunidade de relembrar os temas prioritários do verão: a procura de um meio de retransmissão criativo para potenciar o meio-campo e os da direita e da esquerda.

PSG quer bater forte

E dados os rumores que circulam sobre o Vermelho e o Azul, o PSG não tem falta de ambições para finalmente resolver seus problemas recorrentes nos corredores. Para acreditar no Gazzetta dello Sport, o clube da capital teria de facto feito do Achraf Hakima a sua prioridade na direita, os parisienses querendo aproveitar as dificuldades financeiras do Inter de Milão para convencer os nerazzurri a deixarem o internacional marroquino partir. Este último estaria muito interessado no PSG, mas vários outros nomes importantes estão no ranking, incluindo o Bayern de Munique. As apostas podem subir rapidamente.

E apesar do esperado retorno de Juan Bernat, os líderes parisienses veriam tão grande para a faixa da esquerda. Segundo o jornalista Christian Falk, o PSG teria voltado para Théo Hernandez, que segue em duas grandes temporadas no AC Milan. Um acordo de princípio estaria mesmo perto de ser alcançado entre o clube parisiense e o ex-madrileno. Convencer o clube rossonero, porém, promete ser complicado. Enquanto uma primeira oferta teria sido formulada, os líderes lombardos exigiriam 40 milhões de euros.

Leia também:PSG, um grande golpe está tomando forma!A outra faixa XXL seguida por PSGO PSG está pronto para colocar € 100 milhões no meio?

Compartilhar
Por
Redação

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.