publicidade
Subscribe for notification
Categorias: Internacional

Mais nove medalhas!

Dia auspicioso para a delegação francesa nos Jogos Paraolímpicos de Tóquio, com nove medalhas adicionais, incluindo cinco no tênis de mesa (mais duas conquistadas no domingo) e uma de ouro no triatlo graças a Alexis Hanquinquant. A França agora tem 19 medalhas em apenas quatro dias, em comparação com 28 no total no Rio.

Triatlo

Terceira medalha de ouro da França nos Jogos Paraolímpicos de Tóquio! Alexis Hanquinquant (35 anos) venceu o triathlon na categoria PTS4 (distúrbios leves de coordenação em um lado do corpo, em alto grau de um braço ou falta de membros). O normando, amputado da perna direita após um acidente em uma construção enquanto era pedreiro em 2010, venceu em 59’58 à frente do japonês Hideki Uda e do espanhol Alejandro Sanchez Palomero após liderar a corrida de ponta a ponta. E algumas horas depois, é Annouck Curzillat (29 anos), deficiente visual, que conquistou o bronze com a guia Céline Bousrez, terminando em 1h11’45, atrás da espanhola Susana Rodriguez e da italiana Anna Barbaro, e batendo as britânicas na corrida para subir ao pódio. Na mesma categoria, Thibaut Rigaudeau e Antoine Perel no entanto, terminou em quarto e sexto na corrida masculina.

Tênis de mesa

Que dia lindo para os jogadores de tênis de mesa franceses! Nesta disciplina em que os dois semifinalistas conquistam a medalha de bronze, os Blues estão fartos. Mateo Boheas tem a garantia de ganhar pelo menos uma medalha de prata, após a qualificação para a final da categoria 10 (em pé com uma ligeira limitação de movimento de um antebraço, comprometimento moderado do tronco, um pé, ou a ‘ausência de membros) graças ao seu 3- 1 vitória sobre o indonésio Akbar nas quartas de final e 3-2 sobre o indonésio Jacobs nas semifinais. o mesmo para mim Fabien Lamirault, qualificado para a final da Categoria 2 (em uma cadeira de rodas com tronco e movimento das pernas severamente limitados e nível moderado das mãos) após sua vitória por 3-1 sobre o sul-coreano Cha nas semifinais. Lea Ferney (categoria T11, deficiente mental), que tem apenas 17 anos, conquistou a medalha de prata ao derrotar o japonês Ito por 3 a 0 nas semifinais, antes de perder por 3 a 1 para o campeão russo Prokofeva. do mundo em título, na final . Maxime Thomas, derrotado na semifinal da categoria 4 (em cadeira de rodas com limitação da movimentação do tronco e das pernas a nível moderado ou alto) pelo turco Ozturk (3-1). Autumn Kamkasomphou, 52, e campeão paralímpico em 2000 e 2008, adicionou uma nova medalha de bronze depois de ser derrotado por 3 a 1 pelo chinês Huang nas metades da classe 8 (em pé com leve limitação de movimento em ambos os braços ou pernas, comprometimento moderado de uma perna ou falta de membros). Medalha de bronze também para Lucas Créange na categoria 11 após sua derrota nas semifinais contra o húngaro Palos (3-2) e para Anne Barneoud na categoria 7 (em pé com distúrbios de coordenação fraca em todo o corpo e deficiência moderada em um lado do corpo, braços ou pernas, ou falta de membros), derrotado pela russa Safonova 3-1 pela metade. Por outro lado, Thomas Bouvais foi eliminado pelo chinês Peng (3-0) nas quartas-de-final da categoria 8.

Atletismo

Nona Medalha Paraolímpica para Marie-Amélie Le Fur ! Em seus últimos Jogos, a atleta de 33 anos de idade, com a perna esquerda amputada, ganhou a medalha de prata no salto em distância, como em Pequim em 2008. Ela deu um salto para os 6,11m, novamente. Recorde paralímpico em sua categoria T64, mas ficou em segundo lugar atrás da holandesa Fleur Jong, com pernas amputadas e oito pontas de dedos, que está competindo em T62 (as duas categorias são combinadas) e saltou para 6,16m. Maire-Amélie Le Fur encerrou assim sua brilhante carreira e agora se dedicará à organização do Paris 2024. Observe também a qualificação de Dimitri Jozwicki para a final dos 100m em T38 (atletas com limitação fraca de movimento e coordenação da parte inferior do tronco e pernas, e de um lado do corpo ou de todo o corpo) com a terceira vez nas baterias, assim como Gauthier Makunda mais de 400m em T11 (deficiência visual quase total), enquanto Timothy Adolphe foi desclassificado por ter perdido a conexão com seu guia.

Ciclismo de trilha

Mais uma medalha para a França no Velódromo de Izu! Raphael Baugillet (31), cego e guiado desde março de 2020 pelo heptacampeão mundial François Pervis, conquistou a medalha de bronze no quilômetro, atrás do britânico Fachie (que quebrou o recorde mundial) e de Ball. Em um sprint de equipe, Alexandre Léauté, Kevin le Cunff e Dorian Foulon, reduzidos ao nível das pernas ou pés, estiveram no entanto inclinados contra a Espanha na pequena final.

Judo

Nathan Petit vai jogar bronze! O homem de 23 anos, deficiente visual, vai disputar a final da repescagem após um dia de altos e baixos. Vencedor do Smagululy do Cazaquistão nas oitavas de final por ippon, ele perdeu para o sul-coreano Lee no ippon nas quartas de final antes de vencer sua primeira luta de repescagem contra o britânico Powell, também no ippon. Ele jogará o bronze contra o mexicano Avila Sanchez.

Esgrima

Dois esgrimistas representaram a França neste sábado em cadeira de rodas, mas não conquistaram uma medalha. Damien Tokatlian terminou em segundo lugar em seu grupo com quatro vitórias em quatro jogos, mas perdeu nas quartas de final contra o russo Nagaev (15-3). Quanto a Maxime Valet, ele terminou em sexto em seu grupo com quatro vitórias em seis jogos, mas perdeu nas quartas-de-final contra o britânico Coutya (15-8).

Remo

Três barcos franceses disputaram a repescagem neste sábado, e foi bem para dois deles. Nathalie Benoit venceu sua prova na categoria PR1 (distúrbios de coordenação em nível moderado, considerável limitação de movimento do meio do tronco e das pernas, ou ausência de membros) e, portanto, competirá na final. o mesmo para mim Erika Sauzeau, Antoine Jesel, Rémy Taranto, Margot Boulet e Robin le Barreau em quatro com o timoneiro, que venceu a prova no PR3 (deficientes físicos e visuais). Por outro lado, Christophe Lavigne e Perle Bouge terá que ficar satisfeito com o B final em PR2 (limitação moderada de movimento das pernas, quadris, joelhos ou ausência de membros) em pares mistos.

Natação

Sem final para Emeline Pierre, eliminado nas baterias de estilo livre de 100m da categoria S10 (limitação de movimento das pernas a um nível baixo, limitação de movimento moderado da articulação do quadril ou pés e a um alto grau de um pé, ou falta de parte de um membro )

Tiro com arco

Dia ruim para os arqueiros franceses. Eric Pereira e Daniel Lelou foram eliminados respectivamente na 32ª rodada contra o australiano Marchant (138-136) e nas oitavas de final contra o turco Korkmaz (141-137).

publicidade
Compartilhar
Por
Redação
publicidade

Publicações recentes

Um novo começo à vista na OM?

O Olympique de Marseille pode registrar um início inesperado na reta final da janela de…

2 horas atrás

Prix ​​​​Henri Estable, Dream Along no hipódromo de Cagnes sur Mer

APRESENTAÇÃO DO PRÊMIO HENRI ESTÁVEL Nisso quarta-feira, 26 de janeiro de 2022, a Tiercé Quarter…

5 horas atrás

Endrick aplica lambreta e santistas partem pra cima da joia do Palmeiras

PUBLICIDADE O Endrick tentou uma lambreta, mas sem sucesso. O zagueiro Derick, envolvido no lance,…

8 horas atrás

Imparável Grenoble e Chamonix

Enfrentando Bordeaux (2-1) e Anglet (3-1), respectivamente, Grenoble e Chamonix assinaram a sexta vitória consecutiva…

8 horas atrás

Endrick se emociona após título da Copinha, e comenta decisão de Abel Ferreira

PUBLICIDADE Endrick se emociona ao lembrar de irmão, em entrevista após o jogo. Palmeiras venceu…

14 horas atrás
publicidade

Euro: Espanha se assustou

No dia seguinte à qualificação da Dinamarca para as meias-finais, a Espanha, por sua vez,…

14 horas atrás

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.