Subscribe for notification
Categorias: Internacional

A façanha de Montpellier a Bath para chegar à final

Apesar de um início de jogo muito complicado no gramado de Bath, o Montpellier buscou a vitória em solo inglês (10-19) e enfrentará o Leicester Tigers na final no dia 21 de maio.

Enquanto espera por La Rochelle, Toulouse não fará a viagem a Twickenham sozinho. De fato, embora os jogadores de Ugo Mola tenham validado seu ingresso para a final da Champions Cup às custas do Bordeaux-Bègles, Montpellier representará o Top 14 na final da Challenge Cup. Não necessariamente envernizados no empate com uma deslocação a Bath, os jogadores de Philippe Saint-André desmentiram as previsões ao apostar numa vitória marcada com o selo da solidez defensiva. No entanto, foram os jogadores de Bath, no gramado do Recreation Ground, que tiveram a melhor largada.

Quase quatro minutos após o pontapé de saída, Tom Dunn e os seus companheiros aproveitaram a perda de bola de Alexandre Bécognée para manter a pressão sobre a defesa do Hérault, que acabou por rebentar a uma bola carregada pela hooker inglesa. Se Johan Goosen errou o alvo aos 50 metros no quarto de hora de jogo, Benoît Paillaugue lançou o contador de Montpellier aos 20 minutos. Na sequência, na sequência de uma falha do seu marcador, o Montpellier manteve a pressão sobre Bath e, num jogo ao pé de Benoît Paillaugue, Vincent Rattez é deslocado ao longo da linha lateral na ala direita.

Montpellier segurou o choque

No apoio, Yacouba Camara seguiu bem para permitir que o MHR seguisse em frente. O que durou apenas quatro minutos, foi o tempo para Ben Spencer melhorar uma falta em Hérault e colocar as duas equipes de volta ao empate. No entanto, muito indisciplinados, os jogadores de Bath ofereceram duas oportunidades a Benoit Paillaugue de alargar a lacuna para o Montpellier, que o avançado não deixou passar … ao contrário do seu homólogo em Bath, que não soube trazer de volta a sua equipa aos três comprimentos pouco antes do intervalo. Com estes seis pontos de vantagem, os jogadores de Philippe Saint-André agarraram-se a todo o custo.

Apesar de dez minutos em desvantagem numérica por hora de jogo após o cartão amarelo recebido por Enzo Forletta, o FCM não desistiu e não cedeu sob a pressão. De volta após uma ausência de sete meses, Handré Pollard concluiu o trabalho de minação de sua equipe com uma penalidade final no último segundo. O Montpellier venceu (10-19) e vai disputar sua segunda final da Challenge Cup após a coroação em 2016 contra os Arlequins. Mas desta vez será em solo inglês contra o Leicester Tigers, que venceu o Ulster nesta sexta-feira na primeira semifinal.

CHALLENGE CUP / DEMI-FINALES
Sexta-feira, 30 de abril de 2021
Leicester Tigers – Ulster: 33-24

Sábado, 1º de maio de 2021
Banho – Montpellier : 10-19

FINAL
Sexta-feira, 21 de maio de 2021, em Twickenham (Grã-Bretanha)
21h00: Leicester Tigers – Montpellier

Compartilhar
Por
Redação

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.