Subscribe for notification
Categorias: Futebol

CBF marca reunião e Seleção pode ter apenas atletas que atuam no Brasil na próxima convocação

Everton Ribeiro e Pedro na Seleção Brasileira — © Lucas Figueiredo

A seleção brasileira deverá contar apenas jogadores que atuem no futebol nacional na próxima convocação. O time de Tite enfrentará Colômbia e Argentina nas próximas rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Segundo o próprio treinador, haverá uma reunião do presidente da CBF, Rogério Caboclo, com Gianni Infantino, da Fifa, para discutir os riscos de viagens do jogadores da Europa para a América do Sul em virtude da pandemia de covid-19.

“Essa é uma das variáveis (convocar mais atletas do Brasil), sim. É um dos aspectos que a gente está levando em consideração, analisado pelo presidente Caboclo com a Fifa, com a Conmebol, em função dessas dificuldades”, comentou Tite, durante evento da CBF para premiação dos melhores do Brasileirão de 2020.

Durante a festa, o técnico da seleção brasileira ainda destacou nove atletas do Campeonato Brasileiro 2020 que a comissão técnica da CBF está observando. São eles: Gabigol, Filipe Luís, Gerson e Everton Ribeiro (Flamengo), Edenilson (Internacional), Fagner (Corinthians), Guilherme Arana (Atlético-MG) e Claudinho (Red Bull Bragantino.

Data da reunião

Juninho Paulista, Coordenador da Seleção Brasileira, disse que o encontro com a Conmebol ocorrerá na próxima semana. “A gente está trabalhando com a Conmebol e a Fifa nesse critério. A gente entende a situação, está difícil, talvez até pior do que ano passado, quando jogamos as datas Fifa. A programação está mantida, a gente não recebeu nada ainda oficial. Acredito que essa semana vai haver reuniões, já está marcada uma na sede da Conmebol exatamente para definirmos, pois o prazo das convocações já é semana que vem”, comentou Juninho Paulista, que também não descarta convocação “caseira”.

Leia também

“É uma das situações que vai ser resolvida. O que vai ser decidido? Se mantém as datas mesmo sem a certeza da liberação desses jogadores, se tem a concordância dos clubes em liberar os jogadores, dos governos de seus países. Então tudo depende de como vai ser. Também há essa possibilidade (convocar só jogadores do Brasil) dependendo da aprovação”, finalizou o coordenador da CBF.

Nosso site usa cookies, ao continuar navegando você concorda com os cookies.