Este Roland-Garros 2021 já acabou para Ashleigh Barty. Dois dias depois de uma das outras grandes favoritas, Naomi Osaka, preferiu se retirar por conta própria, em vez de correr o risco de ser excluída do torneio por se recusar a honrar suas obrigações de mídia, o número 1 do mundo jogou a toalha durante a partida (6-1, 2-2) contra Magda Linette, nesta quinta-feira pelo segundo turno.

Já diminuída em sua primeira partida, vencida com dores contra a modesta americana Bernarda Pera, a australiana parecia sofrer ainda mais com a polonesa. Entrando na quadra com alças no tornozelo direito e coxa esquerda, Bartô, que havia vencido o torneio na última participação (ela não havia feito a viagem em 2020), também sentiu dor no quadril para a qual ela até chamou o fisioterapeuta
depois de ter figurado apenas na primeira rodada, ultrapassada (6-1) pela 45ª na classificação contra a vencedora de 2019, sem conseguir defender bem suas chances na quinta-feira. A semente número 1 tentou resistir no segundo set, mas não mais do que quatro jogos. Demasiada deficiente, preferiu parar por aí (o jogo durou 43 minutos) e por isso é a polaca que vai defrontar a terceira eliminatória em Jabeur.